Macnica DHW - News Macnica DHW - News


 

Suporte técnico ajuda a acelerar desenvolvimento de projetos

 

 

Já se passaram quatro, cinco, até oito meses do início do projeto, a programação está concluída e a equipe de pesquisa e desenvolvimento recebe a placa, na qual o chip de FPGA (lógica programável) será fisicamente soldado. Tudo parece correr maravilhosamente bem quando, na hora de trabalhar em cima do protótipo, ele simplesmente não funciona. Ou, pior, acaba queimando. Em alguns casos, quando não se consegue programar aquilo que havia sido projetado, pode-se passar vários meses em cima da placa.  E, enquanto isso, o prazo para a conclusão do projeto fica menor a cada dia.

Esta é uma situação nada incomum para quem trabalha com pesquisa e desenvolvimento. Mas, para evitar perda de tempo, a Macnica DHW oferece uma solução altamente efetiva.  Além de distribuir os componentes eletrônicos Altera, Maxim, Silabs e outros, a empresas também presta suporte técnico e desenvolve projetos eletro-eletrônicos. De acordo com o gerente de pesquisa e desenvolvimento da empresa, Fernando Souza de Andrade, ganho de tempo é um elemento vital quando se está desenvolvendo um projeto. “O cliente pode ligar para a empresa, buscando este serviço de suporte técnico e encontrará uma solução rapidamente”, explica, acrescentando que, na maioria dos casos, a Macnica DHW vai pedir o circuito elétrico para analisar a situação, descobrir o erro e passar a solução. “Isso evita que quatro a cinco meses de desenvolvimento sejam simplesmente jogados no lixo.”

De acordo com Fernando de Andrade, geralmente, quando alguém desenvolve um projeto eletrônico, é muito comum que pense em obter suporte do fabricante. Na condição de especialistas nas linhas que distribui, a Macnica DHW é o caminho mais rápido de acesso às informações técnicas que o cliente precisa.

No caso do suporte oferecido pela Macnica DHW, a grande diferença é a efetividade do serviço, já que o atendimento é quase imediato. “No caso da Altera, por exemplo, como somos especialistas em FPGA, 99% dos atendimentos são resolvidos pela nossa equipe. O restante é feito através de um suporte que temos junto aos engenheiros da Altera, em um canal de comunicação diferenciado, uma linha direta com o fabricante em função da nossa condição de distribuidores dos produtos Altera. De uma forma ou de outra, damos um feedback rápido para o cliente para que a continuidade do seu projeto não seja comprometida.”

 

EXPERIÊNCIA FAZ A DIFERENÇA

 

Na opinião do gerente de pesquisa e desenvolvimento da Macnica DHW, a experiência adquirida cotidianamente conta bastante na hora de encontrar soluções para projetos, especialmente os que exigem maior sofisticação tecnológica. “Durante anos temos lidado com vários projetos, fabricado diversos protótipos, enfrentando inúmeros problemas e encontrando soluções”, ressalta.

Além disso, o processo de atualização dos profissionais de pesquisa e desenvolvimento da Macnica DHW é constante. “Quando a Altera lança novas famílias de FPGA, somos informados uns dois anos antes desses componentes entrarem no mercado. Durante este período, a equipe estuda a nova tecnologia, permitindo que possa oferecer suporte. Vale lembrar que, pelo fato de sermos distribuidores de componentes eletrônicos de empresas como Altera, Maxim e Silabs, que fornecem produtos de alta tecnologia , nossa equipe de projetos está antenada no que há de mais novo em tendências tecnológicas.”

Outro ponto destacado por Fernando de Andrade é que a Macnica DHW possui certificação com o fabricante. Para ter o status de engenheiro de aplicação (engenheiro de suporte) é preciso passar por um processo de certificação feito pela Altera a cada semestre - essa certificação é obrigatória. Em seguida, o engenheiro certificado passa as informações para o restante da equipe aumentando a capacidade de oferecermos suporte aos nossos clientes.