Redes 2G e 3G serão desligadas em 5 anos

Redes 2G e 3G serão desligadas em 5 anos

Redes 2G e 3G serão desligadas em 5 anos, segundo projeções feitas pela GSMA, à partir de Dezembro de 2020, o Brasil passará a liderar a adoção de tecnologia 5G na América Latina para os próximos 5 anos.

Desta forma, a estimativa é que 18% das conexões móveis brasileiras sejam 5G.

Para este mesmo período, estimou-se que o México ficará em segundo lugar, com 12% da sua base com 5G.

No mesmo estudo, está previsto que a participação do 4G passará de 76% para 81% também em 5 anos.

Enquanto que o 2G cairá de 10% para 1%, representando basicamente a comunicação M2M (machine-to-machine). Por outro lado, a previsão para o 3G que hoje corresponde a 15% da base de comunicação brasileira é desaparecer, com os dispositivos migrando para 4G ou 5G.

Benefícios

O desligamento das redes 2G e 3G traz benefícios. Como, por exemplo, a abertura de espaço nas antenas e redução de gastos, principalmente com energia. Além disso, os equipamentos utilizados nas redes 5G são menores.

Em outras palavras, enquanto que equipamentos 2G e 3G são instalados com auxílio de guindastes, os equipamentos 5G podem ser instalados por duas pessoas, pois pesam em torno de 25 kg.

Experiência do consumidor com 4G e 5G

Além disso, outro beneficio da migração para as redes 4G e 5G é a experiência do consumidor. Essas redes são mais eficientes em interface aérea, quando comparadas as redes 2G e 3G.

Ou seja, é possível transmitir mais bits por segundo, além da maior capacidade proporcionada aos usuários, o que garante uma boa experiência.

Todos estes benefícios abrem caminho para inovação em vários setores. Veja alguns exemplos:

Logística

O setor logístico será um grande beneficiado com a rede 5G. A baixa latência das redes 5G habilita o uso de inteligência artificial e machine learning na logística.

Sendo assim, um grande avanço para os carros autônomos.

Leia sobreMacniCAR em teste no Japão.

Streaming de vídeo / Videochamada

A rede 5G habilita aplicações que demandam alta capacidade de tráfego de dados como soluções voltadas para streaming de vídeo, transmissões ao vivo e vídeo chamadas.

Cidades Inteligentes

Além disso, outro setor beneficiado é o setor que trabalha com realidade aumentada e realidade virtual. A mudança que estas redes poderão proporcionar nos equipamentos M2M do 2G para NB-IoT, permitirá novas e ainda mais aplicações conectadas.

Com estas mudanças haverá um crescimento nas aplicações voltadas para o segmento cidades inteligentes (smart cities).

Tecnologia

Além das mudanças em como efetuamos as ligações com os telefones celulares e smartphones, a migração para redes 4G e 5G também afeta outros setores. Dentre eles, podemos citar as máquinas de cartão e os dispositivos M2M.

Em relação ao serviço de voz, uma opção é migrar para a base de voz VoLTE. Enquanto que os dispositivos M2M migrariam para a base NB-IoT.

Próximos passos

A previsão de 5 anos se confirmando, o Brasil, ainda tem tempo (pouco tempo) para adaptar-se e melhorar os sistemas já existentes.

Quectel Telit

Neste contexto as fabricantes Quectel e a Telit oferecem módulos 4G que são compatíveis pino a pino com módulos 2G e/ou 3G mais antigos, o que irá facilitar muito o desenvolvimento de projetos em 4G , bem como, o upgrade de sistemas existentes para tecnologias 4G.

Somado as facilidades que as fabricantes disponibilizam para o mercado, a equipe técnica especializada da Macnica DHW possui grande experiência e irá auxiliar os seus clientes no processo de inovação e upgrade dos projetos e produtos.

 

E você, já sabia que as redes 2G e 3G serão desligadas em 5 anos?

Veja mais matérias como essa, acesse nosso BLOG